Há aproximadamente 240 anos atrás, o papa Clemente XIV publicou o Resumo para Supressão da Sociedade (Dominus ac Redemptor). Depois de assiná-lo, o cardeal Pacca disse que o papa atirou a caneta dele e caiu sem saber o que estava acontecendo no pavimento de mármore. Naquela época, havia 22.589 jesuítas, 49 províncias, 669 faculdades e mais de 3000 missionários. O General Ricci foi levado para o Colégio Inglês – mais tarde ele seria transferido para Castel Sant Angelo, onde morreria como prisioneiro. Já fazia 14 anos desde o Édito Real contra os jesuítas em Portugal – que havia iniciado um efeito dominó de jesuítas sendo exilados de vários países europeus e suas colônias estrangeiras.

Parecia que o último prego no caixão seria a supressão universal dos jesuítas pelo papa, porém, a ativação do Resumo dependia de que os bispos locais o promulgassem. Isso foi feito para impedir que bens jesuítas valiosos, como a terra e uma propriedade, fossem perdidos para a igreja. Esta foi a graça salvadora para os jesuítas, já que Catarina de Russo recusou-se a promulgar isso como ela estava ansiosa para manter as Faculdades Jesuítas abertas. Eles eram importantes para ela, pois eram muito valorizados pela aristocracia polonesa. A Rússia estava passando por um período de expansão imperial com Catarina e era importante manter a boa vontade desses aristocratas. Em 1768 ela tornou-se formalmente protetora da Comunidade Polaco-Lituana, absorvendo-as, por sua vez, no Império Russo.